terça-feira, 10 de dezembro de 2019
Tamanho da fonte A+ A-

Futebol Profissional

Dias de luta, dias de glória

Bruno supera barreiras e dá a volta por cima no futebol: ‘Eu venci’

Superação e futebol são duas palavras que possuem o mesmo denominador comum. Respectivamente, a expressão que inicia este texto é a forma como a maioria dos jogadores lidam com as adversidades que encontram no mundo da bola. E essas são inúmeras, podendo ser desatacadas a falta de recursos, escolhas julgadas previamente e demais percalços.

Aos 24 anos, o goleiro Bruno é só mais um dos protagonistas desses episódios. Porém, há 10 anos no Nova Iguaçu, ele destoa do conjunto e tem propriedade de sobra para se considerar um vencedor da vida.

- Tudo começou quando eu ainda era das categorias de base do Nova Iguaçu. Eu morava com meus pais, mas decidi sair de casa, com 14 para 15 anos. Comecei a trabalhar e parei com o futebol por dois anos. E pelo fato de minha mãe não aceitar, perdi tudo e tive que começar do zero. Busquei solucionar isso trabalhando. Mas era cansativo, uma jornada de mais de 10 horas de trabalho – apontou.

Em contrapartida, o momento que Bruno vive com a camisa do Orgulho da Baixada é ímpar. Elogiado pelo treinador de goleiros Willian Bacana, o camisa 1 convive agora com o amadurecimento no campo pessoal e profissional. Contudo, os traumas passados são sequelas que tem orgulho de exibir.

- Com certeza sou um vencedor. Pelas dificuldades que eu passei na vida, eu venci. Muitas pessoas me ajudaram, com dinheiro de passagem, ou até mesmo uma palavra de apoio. Com o apoio da minha esposa, dos meus tios, estou nessa luta até hoje. Isso me deixa forte, as barreiras servem para nos fortalecer cada vez mais – finalizou.

Com os goleiros Bruno, Zé Carlos e Iago Marques, Orgulho da Baixada segue se preparando para o primeiro compromisso do ano, que está marcado para o dia 22 de dezembro, contra o Friburguense, às 15h, no Laranjão.