quarta-feira, 27 de novembro de 2019
Tamanho da fonte A+ A-

Futebol Profissional

Alto rendimento!

Tecnologia é aliada na preparação física do NIFC

O futebol evoluiu, ganhou novos métodos tecnológicos e ultrapassou as quatro linhas. Fora de campo, o esporte mais praticado no Brasil anda ao lado da preparação física, que desempenha papel fundamental na conquista da alta performance e do alto rendimento pelos atletas. E a realidade do Nova Iguaçu não difere do cenário atual: sob o comando de Raphael Rocha e Leandro Sermenho, o Orgulho da Baixada tem alicerce de recursos de última geração e se afirma como potência no controle físico dos jogadores.

- A tecnologia veio para agregar nosso trabalho, para termos mais dados. Com esses dados, fazemos os atletas atingirem a melhor performance possível. É sempre importante observarmos, tomarmos muito cuidado com a evolução muito rápida dos jogadores, para não atingirmos o pico da performance antes do planejado – disse Raphael, antes de prosseguir:

- Então, essas ferramentas vieram para ajudar a mensurar de uma forma mais eficiente e mais eficaz. O Nova Iguaçu trabalha com o GPS e com o controle de carga. Assim, vamos conseguindo obter os dados da melhor maneira possível – ressaltou.

Além dos métodos computadorizados, outro componente também se torna imprescindível perante ao tema em questão. A alimentação, principal reserva energética e de nutrientes, assume papel fundamental na obtenção de números elevados e na recuperação de microlesões, sofridas diariamente no período de treino.

- Tanto alimentação, como hidratação, descanso, estão incluídos nesse processo. Procuramos dar total suporte a esses atletas. Nós temos uma cartilha de alimentação, eles chegam no clube cedo e fazem a alimentação. A gente busca o contato com atleta, para saber como se alimenta, quanto descansa, o que procura fazer nas horas vagas. O alto rendimento é isso: o descanso, a alimentação e o treino – apontou Leandro Sermenho.

O plantel laranja chegou à quarta semana de pré-temporada e já dá sinais de equilíbrio físico. Os atletas percorrem, por dia, uma média de seis quilômetros, que reflete a evolução conforme o planejado pela comissão técnica. Não que em anos anteriores isso não acontecia, mas os suportes tomaram proporções relevantes para a rotina de treinamentos e jogos.

- Nosso elenco veio bem dividido. Alguns jogadores vieram de um tempo de inatividade, tivemos que ter um certo cuidado, para que essa carga dada a esses jogadores não fosse muito alta e eles não sofressem com isso. Estamos iniciando a quarta semana de pré-temporada, e nós conseguimos evoluir o grupo de um maneira geral – apontou Raphael. Sermenho completou em seguida:

- A maioria dos atletas, com a rodagem que tem, procuram saber antes do treino o que precisa ser feito. E eles mesmos, sabendo da importância, procuram aumentar a intensidade, dosar o ritmo, para fazer com que o trabalho chegue a esse resultado. Além disso, este suporte tecnológico está sendo essencial para elevarmos o nível do nosso treino – finalizou.

O Orgulho da Baixada segue se preparando para o primeiro compromisso do ano, que está marcado para o dia 22 de dezembro, contra o Friburguense, às 15h, no Laranjão.