segunda-feira, 04 de fevereiro de 2019
Tamanho da fonte A+ A-

Futebol Profissional

Identificação à serviço do NIFC

Com 27 anos de Nova Iguaçu, Carlos Vitor assume a função de treinador

O Nova Iguaçu já tem novo técnico para a sequência do Grupo X do Campeonato Carioca. Após a saída de Marcelo Salles depois da derrota para o Macaé, sábado, Carlos Vitor assume a função. Ele já comandou os trabalhos desta segunda-feira, no CT do clube, e terá como auxiliar Ronaldinho.

A história de Carlos Vitor se confunde com a história do Nova Iguaçu. Ele foi jogador do clube entre 1992 e 1999, tendo conquistado a Série B do Carioca em 94. Depois, foi treinador das categorias de base, do sub-13 ao sub-20, e também já tinha treinado o time profissional outras vezes, sendo a última delas na Copa Rio de 2015.

- Agradeço pela oportunidade que o Nova Iguaçu está me dando. Inicialmente demos uma mobilizada nos atletas, pois queira ou não passa a ser um recomeço para eles. Essa mudança de comissão pode interferir positivamente. Estou muito confiante. Serão três decisões e temos que pensar jogo a jogo. Temos que ser equilibrados, inteligentes, trazer o grupo para perto e buscar esse objetivo – afirmou o treinador.

Carlos Vitor (D) terá Ronaldinho (E) como auxiliar para as rodadas finais do Carioca (FOTO: Bernardo Gleizer/NIFC)

Carlos Vitor terá como auxiliar Ronaldinho, que substituiu Dênis Alves. Ronaldinho também foi ex-jogador do clube e trabalhou durante 14 anos nas comissões técnicas das categorias de base. A tarefa da dupla não será das mais fáceis: faltam apenas três rodadas, e a missão é tirar o Nova Iguaçu da zona de rebaixamento. Carlos Vitor mandou um recado para o torcedor.

- Vai ser uma equipe diferente, também no aspecto motivacional, lutando o tempo todo, viva, integrada, para trazer novamente o torcedor para perto da gente. Nós sabemos o que o torcedor quer: quando ele vê a equipe brigando, lutando, ele passa novamente a acreditar, e essa será a nossa filosofia. Vamos fazer de tudo para deixar o Nova Iguaçu na Série A – frisou o comandante.

Com três pontos e na última colocação do Grupo X, o Nova Iguaçu volta a campo no sábado para enfrentar o Goytacaz, no Estádio Laranjão. Depois, na condição de visitante, enfrentará o America, dia 17 de fevereiro, e fecha contra o Macaé, no dia 24. Os locais destes dois jogos ainda serão definidos pela Federação do Rio.

Bernardo Gleizer