segunda-feira, 23 de outubro de 2017
Tamanho da fonte A+ A-

Futebol Profissional

Experiência de sobra

Goleiro Luis Henrique chega ao Nova Iguaçu para a disputa do Carioca

Reconhecido por utilizar muitos jovens oriundos de suas vitoriosas categorias de base, o Nova Iguaçu acertou a contratação de uma peça que vai trazer muita experiência para o elenco para a disputa do Campeonato Carioca-2018: o goleiro Luis Henrique, de 37 anos, que disputou a Série C do Campeonato Brasileiro deste ano pelo Macaé.

Jogador bastante conhecido do torcedor do Rio de Janeiro, por conta de passagens por clubes como Cabofriense, America e Bonsucesso, Luis Henrique também atuou bastante no futebol paulista e defendeu camisas tradicionais como as de Juventude, Portuguesa, Fortaleza e Guarani. Ele é o 11º reforço anunciado pelo Nova Iguaçu para a próxima temporada.

- Todo jogador que atua no Rio, quando recebe o convite do Nova Iguaçu fica feliz, por saber como é o clube, a estrutura, a filosofia de trabalho. Isso tudo faz diferença. É um clube sério, que arca com seus compromissos. O Nova Iguaçu está se acostumando a conquistar e espero contribuir com esse crescimento, 2018 tem tudo para ser um grande ano – disse Luis Henrique.

Luis Henrique

Luis Henrique é o 11º reforço do Nova Iguaçu para 2018 (FOTO: Bernardo Gleizer/NIFC)

Com 37 anos de idade, Luis Henrique será o jogador mais velho a integrar o elenco profissional do Nova Iguaçu. A experiência que acumulou nestes mais de 17 anos como atleta profissional ele pretende passar aos mais jovens do elenco, e para isso faz questão de frisar que é preciso manter um alto nível de trabalho.

- É uma responsabilidade a mais, os mais jovens nos veem como espelho. Nós que somos os mais velhos temos que ser líderes positivos, mostrando no dia-a-dia com as nossas atitudes. Consigo manter um nível de treinamento e de performance alto, e isso os motiva. Quando eles veem os mais velhos fazendo a coisa certa, isso os incentiva – afirmou o goleiro.

Da atual comissão técnica, Luis Henrique trabalhou diretamente com Ricardo Cruz, que foi seu preparador de goleiros e técnico quando atuou pelo America. No elenco do Orgulho da Baixada, ele terá a companhia dos goleiros Jefferson, ídolo da torcida e atleta com mais jogos na história do clube (167), e Bruno, de 22 anos, formado na base.

- Sei do histórico do Jefferson dentro do clube, e chego para somar. Deixei bem claro que temos que lutar pelos objetivos do clube juntos. Independentemente de quem vai jogar, tem que haver um ambiente bom de trabalho e respeito acima de tudo, e isso sempre aconteceu nos clubes em que passei. Quem tem a ganhar com isso é o Nova Iguaçu – disse, falando também sobre os integrantes da comissão:

- Trabalhei com o Ricardo Cruz no America, é um profissional de altíssimo nível. O Edson Souza (técnico) sempre acompanhei, só ouvi comentários positivos sobre ele, todo mundo sempre elogiou o trabalho dele. Sobre o Itamar (Rodrigues, preparador de goleiros), também já tive ótimas recomendações sobre ele, o nível de trabalho dele dispensa comentários. O primeiro contato que tive foi muito bom, são pessoas com DNA vencedor.

Antes de Luis Henrique, o Nova Iguaçu já havia anunciado a contratação de dez reforços: o lateral-direito Daniel (ex-Remo), o lateral-esquerdo Ronan (ex-Fluminense), os zagueiros Leozão (que veio de Portugal) e Gonçalves (ex-Vasco), o volante Iuri Pimentel (que disputou o Carioca-2017 pelo Nova Iguaçu emprestado pelo Resende e agora vem em definitivo), os meias Uallace (que estava no America) e Dieguinho (que retorna ao clube após três temporadas) e os atacantes Adriano (que volta após passagem pelo Volta Redonda), Vinicius Paquetá (que veio do Moto Club) e Luam (ex-Barcelona-RJ).

FICHA TÉCNICA
Nome completo:
Luis Henrique Filgueiras da Gama
Nascimento: 06/11/1979, no Rio de Janeiro (RJ)
Altura e peso: 1,87m / 90kg
Clubes: Campo Grande, Juventude, Botafogo-SP, Flamengo-SP, Sertãozinho, Ferroviária, Portuguesa-SP, Rio Claro, Cuiabá, Cabofriense, Anápolis, Macaé, Gama, Oeste, Boa, Atlético Sorocaba, Fortaleza, America, Bonsucesso e Guarani

Bernardo Gleizer