quinta-feira, 19 de outubro de 2017
Tamanho da fonte A+ A-

Futebol Profissional

O artilheiro voltou!

Goleador no Carioca, Adriano retorna ao Nova Iguaçu para 2018

O artilheiro voltou! Goleador da equipe no Campeonato Carioca deste ano, com nove gols, terminando na vice-artilharia da competição, o atacante Adriano está de volta ao Orgulho da Baixada para a temporada 2018, que tem tudo para ser a mais importante da história do clube. O acordo foi sacramentado nesta quinta-feira.

Adriano é apresentado pelo presidente Janio Moraes (FOTO: Bernardo Gleizer/NIFC)

Depois de defender o Nova Iguaçu na Série B do Campeonato Carioca de 2016 e no Campeonato Carioca de 2017, Adriano atuou no segundo semestre pelo Volta Redonda, na disputa da Série C do Campeonato Brasileiro. Com passagens por grandes clubes como Internacional e Vasco, agora está de volta ao clube que, como ele mesmo diz, passou a admirar e a ter muito carinho.

- O sentimento é de muita felicidade em poder voltar. Sempre tive o Nova Iguaçu no coração, pelas pessoas que sempre me ajudaram na minha carreira, o Janio (Moraes, presidente), o Jorge (Moraes), o Jorginho (Moraes, diretor-executivo de futebol)… Quando fui para o Volta Redonda, sabia que era um “até logo”. Espero continuar sendo feliz aqui e ajudar o Nova Iguaçu a continuar crescendo – disse Adriano.

Aos 35 anos, Adriano foi uma das grandes figuras do Nova Iguaçu na campanha histórica de 2017, quando o Orgulho da Baixada ficou na quinta posição, atrás somente dos quatro grandes, e conquistou os dois títulos dos torneios paralelos às Taças Guanabara e Rio (Quadrangular Extra e Troféu Domingos Moro). Foi o vice-artilheiro do Carioca, com nove gols, atrás somente de Guerrero, do Flamengo, com 10.

- Estava há muito tempo fora quando voltei, e demorei um pouco a me entrosar ao futebol brasileiro de novo. Quando você está bem, feliz, as coisas acontecem e os gols foram aparecendo. Como atacante, sempre penso na artilharia, e consegui ser vice-artilheiro, ficando atrás de um cara como o Guerrero, consagrado mundialmente. Espero que em 2018 também possamos ser muito felizes – afirmou.

Adriano

Adriano com os títulos da Série B, Taça Santos Dumont, Quadrangular Extra da Taça Guanabara e Troféu Domingos Moro, conquistados pelo Nova Iguaçu em 2016 e 2017 (FOTO: Bernardo Gleizer/NIFC)

Além de artilheiro e camisa 9 do time, Adriano também exerceu um papel de liderança muito grande no elenco junto a outros atletas experientes como o goleiro Jefferson e o volante e capitão Paulo Henrique. Ele acredita que a estrutura e os profissionais da comissão técnica do Nova Iguaçu serão fundamentais para que ele faça outra grande temporada – em 2018, ele estará com 36 anos.

- Teremos uma temporada importantíssima, com competições que o Nova Iguaçu nunca ou pouco disputou (Série D e, muito possivelmente, a Copa do Brasil). Por isso, será importante se preparar bem, fazer uma pré-temporada boa. Estou numa idade já avançada, mas com a comissão técnica daqui, com o Edson (Souza, técnico), o Sandro (Graham, preparador físico), que me deram todo o apoio nesse retorno ao Brasil, que têm um trabalho qualificado, acredito que possamos juntos ajudar a elevar o nome do Nova Iguaçu no cenário nacional – disse.

Com a chegada de Adriano, já são dez os reforços anunciados pelo Nova Iguaçu para 2018. Antes dele, o Orgulho da Baixada já havia contratado os laterais Daniel e Ronan, os zagueiros Leozão e Gonçalves, o volante Iuri Pimentel, os meias Uallace e Dieguinho e os atacantes Luam e Vinicius Paquetá. Os treinos estão marcados para começar no próximo dia 6 de novembro.

Gol de Adriano

Adriano foi o vice-artilheiro do Carioca-2017, com nove gols marcados (FOTO: Bernardo Gleizer/NIFC)

FICHA TÉCNICA – ADRIANO
Nome completo:
Adriano Ferreira Martins
Nascimento: 21/01/1982, em São Paulo (SP)
Altura e peso: 1,75m / 76kg
Clubes: Internacional, Vasco, Málaga (ESP), Cerezo Osaka (JAP), Gamba Osaka (JAP), El Jaish (QAT), Qatar SC (QAT), Tokushima Vortis (JAP), Ventforet Kofu (JAP), Santa Cruz, Botafogo-PB, Galo Maringá (PR), Fortaleza, Volta Redonda e Nova Iguaçu

Bernardo Gleizer