quarta-feira, 01 de março de 2017
Tamanho da fonte A+ A-

Futebol Profissional

Dez, nota dez!

Nova Iguaçu bate Bangu e vai à final do Quadrangular Extra

Dez, nota dez! Enquanto as escolas de samba acompanhavam a apuração das notas na Marquês de Sapucaí, o Nova Iguaçu fazia um belo desfile no Laranjão ao derrotar o Bangu por 2 a 0 nesta quarta-feira de cinzas, garantido assim a vaga para a final do Quadrangular Extra da Taça Guanabara. Adriano e Marlon marcaram os gols do Orgulho da Baixada, ainda no primeiro tempo.

O Quadrangular Extra reúne os terceiros e quartos colocados dos dois grupos da Taça GB, o primeiro turno do Campeonato Carioca. O adversário do Nova Iguaçu na decisão será o Volta Redonda, que venceu o Boavista por 1 a 0. A final está marcada para sábado, às 16h, no Estádio Raulino de Oliveira – o Volta Redonda joga em casa por ter feito a melhor campanha.

Mesmo sem contar com algumas peças – como o goleiro Jefferson, poupado, e o volante e capitão Paulo Henrique, suspenso -, o Nova Iguaçu evoluiu muito bem em campo. Tomando a iniciativa do jogo, criou boas chances, sempre usando a velocidade do quarteto ofensivo, que se movia muito. A mais clara foi aos 17: Patrick foi lançado por Adriano e tocou para o gol, mas Leonardo Luiz salvou quase em cima da linha.

Depois da parada técnica, o Nova Iguaçu seguiu em cima. Aos 23 minutos, Simões, de cabeça, obrigou o goleiro Marcio a fazer a primeira grande defesa do jogo. E, aos 31, abriu-se o placar. Adriano puxou o contra-ataque em velocidade, correu quase todo o campo e rolou para Marlon fazer 1 a 0: foi o quinto gol de Marlon no Campeonato Carioca, o terceiro com o passe do camisa 9.

O Bangu abusava das jogadas aéreas e não assustava muito o gol do goleiro Felipe. O forte calor – os termômetros marcaram 37ºC quando a bola começou a rolar – pareceu cansar o time visitante. Assim, o Nova Iguaçu foi lá e fez o segundo. Em outro contra-ataque mortal, Wescley recebeu de Patrick e cruzou da esquerda para Adriano escorar: 2 a 0, aos 38 minutos.

Atrás no marcador, o Bangu voltou para o segundo tempo tentando mais a iniciativa do jogo, mas sem ter grandes chances. O Nova Iguaçu, por sua vez, era sempre perigoso nas investidas ofensivas. Yan, aos 12, e Marlon, aos 13, perderam chances claras de ampliar. O Bangu só foi ter a sua primeira real chance aos 18, com Loco Abreu, sozinho, cabeceando à esquerda do gol.

Com total superioridade em campo, o Nova Iguaçu poderia até ter construído um placar mais elástico no fim. Aos 39 minutos, Wescley saiu na cara do goleiro, mas chutou por cima. Dois minutos depois, Alex Souza recebeu de frente para a meta após ótima triangulação, mas parou em Marcio. E, nos acréscimos, Marcio voltou a salvar, desta vez saindo nos pés de Marlon. E a vitória foi mesmo por 2 a 0.

FICHA TÉCNICA
NOVA IGUAÇU 2 X 0 BANGU

Local: Laranjão
Data-Hora: 1/3/2017 – 15h30
Árbitra: Rejane Caetano da Silva
Auxiliares: Andréa Izaura Maffra Marcelino de Sá e Carine Belmont Nascimento de Moraes
Renda e público: R$ 3.800,00 / 300 pagantes / 348 presentes
Cartões amarelos: Iuri Pimentel (NOV); Leonardo Luiz (BAN)
Cartões vermelhos: -
Gols: Marlon 31′/1ºT (1-0) e Adriano 38′/1ºT (2-0)

NOVA IGUAÇU: Felipe; Vinicius Matheus (Caio Cezar 32′/2ºT), Simões, Murilo Henrique e Crispin; Iuri Pimentel (Alex Souza 20′/2ºT), Anderson e Wescley; Marlon, Patrick (Yan 11′/2ºT) e Adriano – Técnico: Edson Souza.

BANGU: Marcio; Daniel, Leonardo Luiz (Rodrigo Costa 31′/2ºT), Walker e Guilherme; Thiaguinho, Washinton (Bruno Bêra 20′/2ºT), Raphael Augusto e Leandro Chaves; Peralta (Matheus Pimenta – Intervalo) e Loco Abreu – Técnico: Arturzinho.

Bernardo Gleizer