quarta-feira, 30 de dezembro de 2015
Tamanho da fonte A+ A-

Categoria de Base

2015: o ano da base

Garotada do Nova Iguaçu teve retrospecto excelente na temporada

O Nova Iguaçu tem motivos para se orgulhar do trabalho realizado em 2015. A Laranja da Baixada teve em âmbito geral sua melhor temporada nas categorias de base, mantendo a evolução ano a ano e fazendo jus ao fato de ter sido o primeiro do Rio de Janeiro – e um dos primeiros do Brasil – a receber o Certificado de Clube Formador da CBF.

Mesmo com um investimento bem inferior aos chamados quatro grandes, o Nova Iguaçu jogou de igual para igual com os principais clubes do Rio na base, nas categorias sub-20, sub-17 e sub-15. Teve aproveitamento superior nos jogos contra o Flamengo (51,5%), igual contra o Fluminense (três vitórias e três derrotas) e inferior apenas nos duelos contra Vasco e Botafogo.

Sub-17 e sub-15 foram protagonistas no Campeonato Carioca (FOTOS: Bernardo Gleizer/NIFC/Arquivo)

Além disso, os resultados finais foram animadores. Pela primeira vez na história, o Nova Iguaçu atingiu as fases decivisas do Carioca Sub-17 e Sub-15 numa mesma temporada. A equipe infantil foi semifinalista da Taça Guanabara, vice-campeã da Taça Rio e terminou o Estadual em quarto, à frente do Botafogo. Já o sub-17 terminou a primeira fase da Taça Rio na liderança, mas acabou eliminado pelo Flamengo nas semifinais, encerrando o Carioca em quinto, atrás apenas dos quatro grandes.

- Temos um grande parâmetro para demonstrar o nível de crescimento da base do Nova Iguaçu nesses confrontos contra os quatro grandes. Ainda mais levando em conta que o nosso investimento corresponde a 6% do que os grandes costumam investir, além da maior rodagem que os jogadores desses clubes têm por participarem de competições nacionais e internacionais – lembra o vice-presidente de futebol do Nova Iguaçu, Vitor Lima.

Samuel Silva foi convocado para a Seleção Sub-15; Bill e Vitor Gabriel foram para o Flamengo e Peixe e Raniel, para o Vasco

Na categoria de juniores, o Nova Iguaçu ficou fora das semifinais da Taça Rio apenas pelo número de vitórias, e não avançou de fase no Torneio OPG pelo saldo de gols. Além dos resultados em campo, a Laranja da Baixada também seguiu revelando talentos: os atacantes Bill, do sub-16, e Vitor Gabriel, do sub-15, foram para o Flamengo; o zagueiro Raniel e o lateral-direito Peixe, ambos do sub-20, se juntaram ao Vasco da Gama.

Dois mil e quinze também vai ficar marcado na história do Nova Iguaçu pela primeira convocação de um jogador do clube para a Seleção Brasileira. O atacante Samuel Silva, vice-artilheiro do Carioca Sub-15, foi campeão vestindo a Amarelinha do Campeonato Sul-Americano Sub-15, realizado na Colômbia, e da Copa Simon Bolívar, na Venezuela, quando marcou dois gols.

O Nova Iguaçu também conseguiu, pela primeira vez, faturar todos os títulos do Campeonato Iguaçuano de Base. Com equipes com atletas no primeiro ano da categoria, faturou os torneios sub-17 e sub-15. No Iguaçuano Mirim, fez uma final doméstica entre suas equipes sub-13 e sub-12. E conquistou, com muitos méritos, o Campeonato Iguaçuano Pré-Mirim com a equipe sub-11.

Nova Iguaçu faturou todos os títulos do Iguaçuano: sub-17, sub-15, sub-13 e sub-11 (FOTOS: Bernardo Gleizer/NIFC/Arquivo)

- Parabenizamos todos os profissionais do Nova Iguaçu, entre comissão técnica, funcionários e atletas, pela dedicação e capacidade profissional no trabalho de formação. Queremos agradecer também a confiança depositada por todos os pais e responsáveis dos nossos atletas, e parabenizar pelo comparecimento em massa no apoio às nossas categorias de base – frisou Vitor Lima.

Em 2015, o Nova Iguaçu conseguiu cumprir com sua missão de melhorar as condições do trabalho de formação, com a construção do campo sintético, por exemplo. Agora, vai seguir com a filosofia de revelar talentos e dar oportunidades aos jovens da Baixada Fluminense. Que venha 2016, com mais títulos e objetivos realizados!

Bernardo Gleizer