quarta-feira, 08 de julho de 2015
Tamanho da fonte A+ A-

Categoria de Base

Mais um fruto da terra

Revelado nas categorias de base do Nova Iguaçu, Bill acerta com o Flamengo

Mais um fruto da terra foi colhido. Revelado nas categorias de base do Nova Iguaçu, onde chegou aos 13 anos de idade, o atacante Bill agora é jogador do Flamengo. Aos 16 anos, ele se junta ao elenco sub-16 do Rubro-Negro, que está disputando o Torneio Guilherme Embry, organizado pela Federação do Rio. Bill é mais um jogador que o Nova Iguaçu fornece para os grandes clubes do nosso país.

O atacante assinou contrato com o Flamengo em junho e já fez duas partidas pelo novo clube, e como titular: contra Botafogo (0 a 0) e Boavista (vitória por 8 a 0). E já se destacou. Neste último compromisso, marcou nada menos do que quatro gols, além de ter dado uma assistência. Bill agradeceu pela oportunidade.

- Com certeza chegar ao Flamengo é a realização de um sonho, e graças ao Nova Iguaçu, aos meus companheiros e aos meus professores consegui alcançá-lo. Agora estou defendendo as cores do Flamengo e vou trabalhar forte para representar muito bem o Nova Iguaçu e alcançar meus objetivos aqui – disse Bill.

Jânio Moraes, presidente do Nova Iguaçu, com Bill: caso vira exemplo (FOTO: Bernardo Gleizer/NIFC)

Jânio Moraes, presidente do Nova Iguaçu, afirma que o caso da negociação de Bill com o Flamengo deve servir de exemplo para os demais garotos das categorias de base da Laranja da Baixada e, principalmente para os pais dos atletas. O dirigente acredita que a condução da transferência de Bill foi um modelo para o trabalho de formação.

- Vínhamos conversando com os pais, sabíamos que o Bill estava num crescimento, que havia algumas oportunidades para ele, mas tivemos a frieza e tranquilidade, junto aos pais e ao próprio Bill, que tem uma personalidade forte, de esperar o momento certo. A vontade é muito grande, tanto da família, quanto do jogador e do Nova Iguaçu, de que ele passe para outra etapa, jogar num clube grande é o que as crianças desejam. Mas temos que conduzir isso de maneira bem coerente, para que ninguém se machuque – ressaltou Jânio Moraes, completando:

- Estou muito feliz com essa situação, a confiança dos pais, o acompanhamento que a Bloom Soccer está fazendo… O garoto está feliz, a família está feliz, o Nova Iguaçu está feliz, o Flamengo está feliz. Mas fizemos tudo pelo caminho certo, pelo caminho da palavra, da lealdade. Falamos as verdades para que isso se consolidasse. Isso é de fundamental importância.

Bill estreou pelo Flamengo no empate em 0 a 0 com o Botafogo, no Cefat (FOTO: Bernardo Gleizer/Bloom Soccer)

Nos tempos atuais do futebol brasileiro, não é incomum ler histórias sobre jovens atletas que acabaram tendo suas carreiras interrompidas ou atrapalhadas por pessoas que se identificam como empresários. A preocupação do poder público é cada vez maior com essas situações, visto a aprovação da MP do Futebol. Por isso, Jânio Moraes faz um apelo aos pais.

- Peço aos pais que tenham mais tranquilidade, que não deixem que seus filhos sejam importunados por essas pessoas maldosas que chegam na beira do campo para vender ilusões e falar coisas que a criança não está preparada para escutar, e nem os pais. Estamos lidando com crianças, e se não neutralizarmos essas pessoas que chegam mal intencionadas, a criança só vai ser prejudicada e perder o foco, afetando também a família. Quero que os pais entendam que estamos lidando com crianças, não podemos iludi-las. Temos que mostrar que a vida é difícil, não é fácil vencer, mas que com perseverança, honestidade, palavra limpa, vamos andar muito mais. As coisas têm de ter um caminho suave para que possa ter o êxito lá na frente – afirmou Jânio, que espera que outros atletas também sigam o caminho de Bill e cheguem a um grande clube do futebol brasileiro.

- Somos um clube formador, reconhecido pela CBF. Muitos outros atletas irão, há o interesse do Nova Iguaçu. O Nova Iguaçu sabe muito bem que o sucesso do atleta é o sucesso futuro do Nova Iguaçu. Aqueles que foram, vão dar frutos para ajudar os que ficaram. Temos que manter nossa lealdade e credibilidade do Nova Iguaçu com os pais e dos pais com o Nova Iguaçu – ressaltou.

Bill em ação contra o Flamengo no Carioca Sub-15 do ano passado: troca de lado (FOTO: Bernardo Gleizer/NIFC)

A notícia da transferência de Bill para o Flamengo, somada à grande campanha que o Nova Iguaçu tem feito nos Campeonatos Cariocas Sub-15 e Sub-20, além da convocação do atacante Silva para a Seleção Brasileira Sub-15, mostram que o trabalho de base continua forte. A Laranja da Baixada infelizmente amargou um rebaixamento no Campeonato Carioca de Profissionais em 2015, mas vai seguir trabalhando para continuar revelando talentos e levando o nome da cidade para todo o país.

- Sabemos que o rebaixamento foi doloroso, mas quero que os torcedores continuem confiando no nosso trabalho. O Carioca é um campeonato atípico, de tiro curto, e infelizmente quando começa mal o psicológico afeta muito. O Nova Iguaçu sabe o que está fazendo, tem consciência do trabalho que está realizando. Agora no fim desse semestre foram tantas notícias boas, a convocação do Siva, que foi um momento ímpar, de orgulho para toda a comunidade iguaçuana e da Baixada Fluminense como um todo, agora o Bill indo para o Flamengo… Esperamos que ele seja o primeiro de muitos que virão aí. Realizamos a obra do campo sintético, modernizamos a rouparia e a lavanderia… Apesar do início do ano ter sido um pouco triste, vamos dar a volta por cima. Temos confiança no trabalho que estamos fazendo e a base tem dado uma resposta muito boa. Quero que continuem confiando, não estamos medindo esforços colocarmos o Nova Iguaçu no seu devido lugar – finalizou o presidente.

Bernardo Gleizer