quinta-feira, 21 de maio de 2015
Tamanho da fonte A+ A-

Júnior

A bola pune

Juniores abrem 2 a 0, perdem gols e cedem empate no fim em Bangu

A frase proferida pelo técnico Muricy Ramalho ficou famosa: “A bola pune”. A equipe de juniores do Nova Iguaçu perdeu uma ótima oportunidade de colar no G-4 da Taça Rio Sub-20 na manhã desta quinta-feira ao empatar com o Bangu em 2 a 2 em Moça Bonita. A Laranja da Baixada abriu 2 a 0, perdeu um caminhão de gols e acabou cedendo o empate no último lance.

Com o objetivo de se recuperar da derrota para o Volta Redonda fora de casa no fim de semana, o Nova Iguaçu começou com tudo. Logo aos quatro minutos, o escanteio foi cobrado da direita, Sampaio raspou no primeiro pau e o zagueirão Sanny completou livre para o gol: 1 a 0. Foi o quinto gol do defensor no Campeonato Carioca da categoria.

Em vantagem, o Nova Iguaçu passou a administrar o jogo e chegava com perigo nos contra-ataques. Do lado do Bangu, o mais perigoso era o veloz Carlinhos. Aos 32, ele fez boa jogada pela direita e serviu Lucas Vaz, que chutou forte para grande defesa de Bruno. No fim, Sampaio teve grande chance para ampliar, mas escorou para fora o cruzamento de Peixe.

No segundo tempo, o domínio do Nova Iguaçu foi ainda mais evidente. Aos cinco minutos, Sanny arrancou da defesa, driblou diversos marcadores e foi derrubado dentro da área, mas o árbitro ignorou o pênalti. Três minutos depois, a Laranja da Baixada conseguiu o segundo gol. Peixe fez ótima jogada pela direita, foi ao fundo e tocou para trás. Sampaio chegou e deslocou o goleiro: 2 a 0.

Depois do segundo gol, o Nova Iguaçu teve ainda mais chances. Não foram poucas as vezes que os atletas saíram na cara do gol, sempre lançados em velocidade. Primeiro, Matheus Rocha perdeu ótima chance, sem goleiro, depois de receber de Sampaio. Depois, o próprio Sampaio foi lançado por Bacelar e serviu Lucas Henrique, que mesmo sem goleiro acertou a trave.

Como castigo, o Nova Iguaçu acabou cedendo o empate no finalzinho do confronto. Aos 42 minutos, Lucas Henrique colocou a mão dentro da área e fez pênalti. O goleiro André foi para a cobrança e diminuiu para 2 a 1. Empolgado, o Bangu passou a pressionar e chegou ao empate aos 48: Carlinhos escorou cruzamento da esquerda, livre de marcação, e fez 2 a 2.

Na décima-primeira posição da Taça Rio, com seis pontos, o Nova Iguaçu agora se prepara para outro difícil desafio. No domingo, em casa, encara o líder Botafogo, às 10h.

FICHA TÉCNICA
BANGU 2 X 2 NOVA IGUAÇU

Local: Moça Bonita
Data-Hora: 21/5/2015 – 10h
Árbitro: Fábio Peixoto Schüch
Auxiliares: Daniel César Rodrigues e Gustavo Mota Correia
Cartões amarelos: Allan Steve, Renan Rocha, Rodriguinho e Marcos Vinicius (BAN); Jean e Lucas Henrique (NOV)
Cartões vermelhos: -
Gols: Sanny 4′/1ºT (0-1), Sampaio 8′/2ºT (0-2), André 42′/2ºT (1-2) e Carlinhos 48′/2ºT (2-2)

BANGU: André; Rodriguinho, Renan Rocha, Thiago e Wander Hudson (Leandrinho – Intervalo); Allan Steve (Matta – Intervalo), Marcos Júnior, Walker e Neto (Marcos Vinicius 20′/2ºT); Carlinhos e Lucas Vaz – Técnico: Vicente Júnior.

NOVA IGUAÇU: Bruno; Peixe, Sanny, Raniel e Lucas Moreira; Biscoito, Deivisson (Ronald 17′/2ºT) e Matheus Rocha (Lucas Henrique 21′/2ºT); Jean, Sampaio e Saquarema (Bacelar 31′/2ºT) – Técnico: Armênio Moura.

Bernardo Gleizer