terça-feira, 03 de dezembro de 2013
Tamanho da fonte A+ A-

Júnior

De volta ao batente

Pouco mais de duas semanas após o OPG, juniores se reapresentam com reforços do juvenil para a temporada 2014

Depois de uma grande temporada em 2013, a equipe de juniores do Nova Iguaçu se reapresentou nesta segunda-feira visando o Campeonato Carioca Sub-20 de 2014. Campeã da Taça Guanabara e vice-campeã carioca em 2012 e vice-campeã da Taça Rio em 2013, a Laranja da Baixada projeta mais um bom ano.

Sob o comando do técnico Armênio Moura, que comandou o Nova Iguaçu na boa campanha realizada no Torneio Octávio Pinto Guimarães, quando ficou na sexta colocação no geral, a equipe sub-20 terá pouco mais de três meses e meio até a estreia no Campeonato Carioca, dia 18 de janeiro, contra o Duque de Caxias, no Laranjão.

Lucas Falcão e Marlon, dois jogadores que subiram do juvenil para o juniores (FOTO: Bernardo Gleizer/NIFC)

Como acontece ano após a ano, jogadores que integravam a categoria juvenil e estouraram a idade foram promovidos para a equipe de juniores. São eles o goleiro Carlos Vitor, os laterais Robert e Cleyton, o zagueiro Prachedes, os volantes Deivisson e Marlon, os meias Lucas Falcão, Matheus Barbosa e Wellington e os atacantes Hiago e Rômulo.

Armênio Moura vai para sua segunda competição à frente do Nova Iguaçu Sub-20 (FOTO: Bernardo Gleizer/NIFC)

- Já acompanhava o Campeonato Juvenil e vi esses valores jogando, já estou montando aqui o quebra-cabeça para que esses garotos possam chegar para integrar aos outros e montarmos um plantel que tenha qualidade. O Carioca será longo, com dois turnos e 30 jogos, então vamos ter de usar muitos jogadores – avaliou o técnico Armênio Moura.

A base da equipe que teve uma grande temporada em 2013 foi mantida para o ano que vem, casos do zagueiro Wagner, do lateral Luiz Filipe, do volante Vinicius e do meia Wellington. Armênio acredita que a manutenção de boa parte do grupo que disputou o Torneio OPG pode gerar um ganho para o Estadual que começa em janeiro.

- É muito bom que essa base tenha sido mantida, porque os jogadores já conhecem a nossa filosofia de trabalho, como a equipe se comporta melhor. Fica mais fácil fazer as cobranças. Com isso, vamos perder menos tempo, já que teremos 37 treinos até o Estadual, que ao contrário do Profissional será disputado em dois turnos – lembrou.