quinta-feira, 13 de junho de 2013
Tamanho da fonte A+ A-

Futebol Profissional

Aqui é trabalho

Nova Iguaçu não tem descanso na pausa para a Copa das Confederações e projeta Série D ainda mais difícil após interrupção

Marcelo Salles orienta o time na vitória sobre o Resende

Na Série A do Campeonato Brasileiro, muitos clubes aproveitaram a primeira semana de pausa para a Copa das Confederações para dar folga aos jogadores. Mas no Nova Iguaçu os atletas não terão moleza. Mesmo com as cinco semanas sem jogo até o próximo compromisso na Série D, a Laranja da Baixada não parou suas atividades.

O elenco se reapresentou na terça-feira após dois dias de folga depois da vitória sobre o Resende por 1 a 0, no último sábado, no Laranjão, e não terá descanso até o próximo duelo, contra o Aracruz, novamente em casa, apenas no dia 13 de julho. O Nova Iguaçu colidera o Grupo A6 ao lado do Tupi, ambos com seis pontos em dois jogos.

- Nosso lema é trabalho, não tem folga. O trabalho continua, com humildade, sempre respeitando todos os adversários. Nosso objetivo é chegar lá na frente, e quem quer chegar lá tem que trabalhar, é assim que se vence – afirmou o técnico Marcelo Salles, explicando o que pretende fazer nessas cinco semanas de treinamento:

Autor do gol da vitória sobre o Araxá na primeira rodada, zagueiro Jorge Fellipe projeta mais dificuldades

- Tivemos um primeiro momento de trabalho mais físico, dei pouca ênfase à parte tática, mexi pouco na equipe. Agora vou ter que mexer um pouco mais em termos de conhecimento de grupo, agora já conheço melhor os atletas do elenco, alguns atletas podem chegar… Esse período vai ser um período de transição, entre a parte física e a parte tática. Serão 30 e poucos dias muito importantes.

Um dos mais experientes do elenco e já tendo disputado a Série C pelo Duque de Caxias, o zagueiro Jorge Fellipe chama a atenção para o fato de que a Série D será uma competição completamente diferente após a pausa para a Copa das Confederações. Segundo ele, as equipes que começaram mal terão de se reforçar e terão mais tempo para se preparar.

- Conseguimos o que tínhamos como estratégia, conseguimos esses seis pontos antes da parada e quando voltar já será um novo campeonato, porque as equipes que não conseguiram ter êxito como nós tivemos vão ter que ajustar o elenco, trabalhar mais, contratar para supreender na segunda parte. Essas vitórias foram importantíssimas para nós ganharmos confiança e credibilidade para após a Copa voltarmos novamente com o mesmo êxito – disse o zagueiro.