sexta-feira, 12 de outubro de 2012
Tamanho da fonte A+ A-

Futebol Profissional

Bola para frente

Leonardo Condé lembra estreia com tropeço também na primeira fase e projeta reação em Madureira

Tiago em ação contra o Americano: equipe buscará a reação diante do Madureira

Depois de uma grande campanha na primeira fase da Copa Rio, o Nova Iguaçu estreou com derrota na segunda fase na última quarta-feira para o Americano, por 1 a 0, no Estádio Jânio Moraes. No entanto, não há motivos para desespero. É só lembrar que na estreia na primeira fase, a Laranja da Baixada também foi derrotada em casa, para o Bangu, pelo mesmo placar. E o NIFC acabou classificado em primeiro e com uma rodada de antecedência.

- Ficamos chateados, nunca é bom estrear com derrota principalmente em casa. Mas já passamos por esse tipo de situação na competição e esperamos que o final seja o mesmo da primeira fase. A equipe fez um bom primeiro tempo, principalmente no início, criou três ou quatro chances, mas infelizmente não fomos competenetes para aproveitá-las. No segundo tempo o jogo ficou mais nervoso, nossa equipe é jovem e quando passa por esse tipo de situação sente dificuldade. Agora é bola para frente, apesar de ser um grupo jovem é um grupo de muita personalidade, vamos trabalhar para conseguir um bom resultado em Madureira – projetou o técnico Leonardo Condé.

Nelinho dá o drible no lateral do Americano: um dos 'reforços' para o técnico Leonardo Condé

O Nova Iguaçu tentará a recuperação diante do Madureira na próxima segunda-feira, em Conselheiro Galvão. No jogo contra o Americano, apesar da derrota, o técnico Leonardo Condé acabou recebendo dois reforços: a estreia do lateral-esquerdo Ernani, ex-Vasco, Vitória e Boavista, que entrou no segundo tempo do jogo contra o Americano, e a recuperação do jovem atacante Nelinho, que passou por uma cirurgia.

- Ernani é um jogador que o clube já tinha vontade de trazer há muito tempo e conseguiu agora. É experiente, disputou vários Campeonatos Estaduais e esperamos que ele venha a acrescentar muito. Ele entrou ainda sem ritmo, nosso campo é pesado, mas dá para ver que na batida de bola vamos ganhar muito com ele. Nelinho já é um jogador do clube, em que apostamos muito, rápido, de beirada de campo, agressivo, que faz jogada individual e parte para cima do adversário. Ele teve uma fatalidade e devido ao tempo que ele ficou parado teve até uma boa participação – avaliou o treinador.