terça-feira, 20 de março de 2012
Tamanho da fonte A+ A-

Futebol Profissional

Elogios e confiança na filosofia

Léo Condé destaca desempenho da equipe e exalta atuação dos jovens diante do Boavista

Léo Condé observa a partida contra o Boavista: trabalho está no caminho certo

A vitória de virada sobre o Boavista no último domingo, em Bacaxá, trouxe um clima de alívio e felicidade ao Nova Iguaçu. Com os 15 pontos conquistados em todo o Estadual, a Laranja da Baixada praticamente garantiu sua permanência na Primeira Divisão. De quebra, mostrou que o clube está no caminho certo ao apostar numa equipe jovem e formada em sua maioria por atletas revelados na base.

A equipe foi muito sólida e atuou de forma ofensiva, mesmo atuando fora de casa, no Estádio Eucyr Resende de Mendonça. Alguns jovens valores da equipe, como o volante Filipe, o meia Uallace – que entrou no segundo tempo e fez o gol da vitória -, o atacante Nelinho – recém-promovido aos profissionais – e o camisa 10 Dieguinho – autor da assistência para o gol de Jones – tiveram boa atuação.

- Ficamos felizes. Sabemos que o jogador mais jovem tende a oscilar e principalmente numa competição tão difícil quanto o Carioca. São jogadores de grande potencial, que em algum momento não conseguem pôr para fora tudo o que podem mostrar. Mas com o decorrer dos jogos vamos conversando e passando tranquilidade. Vínhamos de duas derrotas, mas eles mostraram maturidade, o que mostra que o Nova Iguaçu está no caminho certo na formação de seus jogadores – avaliou o técnico Leonardo Condé.

Jogadores comemoram o gol de Uallace: união é o caminho (FOTO: Pedro Martins/nifc.com.br)

Na partida contra o Boavista, o Nova Iguaçu mostrou muito fôlego e passou praticamente o jogo inteiro marcando a equipe adversária em cima, desde o campo de ataque. Na base da marcação e da velocidade, conseguiu dominar grande parte da partida e sair da Região dos Lagos com importantes três pontos na bagagem.

- É uma equipe jovem, que recompõe muito rápido quando está sem a bola, e estamos trabalhando muito isso com eles, mas que quando tem a bola sempre procura o gol, seja atuando dentro ou fora de casa. Contra os grandes não foi diferente, procuramos e criamos situações de gol, mas infelizmente não as transformamos em gol. Desta vez fomos felizes e os jogadores conseguiram transformar em gol essa ofensividade que procuramos no decorrer do jogo – disse o treinador.